• Andersonn Prestes

Os hóspedes da chuva



Depois de incontáveis dias, choveu. Uma chuvinha mansa caiu por dois dias aqui no sul. Além de água, caiu a temperatura, que já vinha caindo.


Hoje fez sol e o gramado aqui do pátio de casa está cheio de uns montinhos de terra. A Rebeca (meu cachorro) supervisionou minha investigação – um tanto quanto desleixada eu diria. Mexemos nos montes, afastamos a terra e achamos um buraquinho em um deles. Rebeca deve ter pensado: é um bichinho que fez isso daí, agora joga a bolinha?


Eu estudei insetos grande parte da minha vida e até continuo de alguma forma. O nome bonito de quem estuda esses bichos espetaculares de pouco prestígio é Entomólogo. É verdade que fui (ou sou?) especialista em mariposas, mas acima de tudo minha formação é científica – que nada mais é do que encontrar as palavras certas no Google (tá, não é só isso vai, mas a vida de um cientista é muito menos romântica do que se possa pensar).


Pensei um pouco, cocei a barba, lavei as mãos (já lavou as mãos hoje? como diria meu irmão): acho que é uma paquinha. Ou várias delas. Desencavei esses bichinhos simpáticos do fundo da mente, mas nunca vi uma infestação deles por aí. Vi na coleção, já vi um aqui no pátio algum tempo atrás.


Com um nome em mente, tenho uma hipótese para me agarrar. Fui pesquisar. Surgiu mais um suspeito, o cupim de grama. Depois de ler alguns artigos, fiquei muito mais inclinado a minha idéia inicial: a paquinha. Elas são parentes dos grilos e gafanhotos, mas tem uma especialização muito interessante: o primeiro par de pernas é modificado para cavar, são fossoriais, como pás. Têm hábito noturno e durante o dia ficam escondidas nos túneis escavados. Uma característica  interessante é a de que gostam muito de umidade e quando há infestação recomenda-se um sistema de drenagem. Talvez devido a chuva, depois de tamanha estiagem, a população de paquinhas apareceu e deixou os rastros que a Rebeca observou hoje.


Bom, do jeito que o tempo anda seco, não farei nada. Vou esperar. Ficar monitorando. Também não tenho certeza se realmente são as paquinhas que estão estabelecendo morada no pátio.


Só uma coisa posso garantir, avisem as autoridades, temos hóspedes diferentes em isolamento social. Espero que usem máscaras.

45 visualizações

© 2016 por um quarto e um café.

CONTATO:
Canoas/RS - Brasil
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now