• Andersonn Prestes

O "novo" e o "antigo" Coldplay


O Coldplay lançou coisa nova poucas semanas atrás. Um EP de 5 músicas chamado Kaleidoscope. Teve duas faixas que eu realmente gostei, a “all I can think about is you” e a “ALIENS” (principalmente a versão remix). Também acho, como escreveu a Pitchfork (jornalismo sobre música), que essas faixas lembram em estilo a música feita em “Viva La Vida”, há quase dez anos atrás.

As músicas do Coldplay geralmente passam um sentimento de tranquilidade e serenidade. Ajudam a relaxar e a parte harmônica traz profundidade. Mas fazia um bom tempo que não estava gostando do que vinha sendo lançado. Eles sem dúvida tem influência na minha música. Até o Viva La Vida gosto bastante de todos os álbuns (Parachutes, A rush of blood to the head, X & Y). E meu preferido é o Viva La Vida.

Há uma história curiosa por trás desse álbum. Teve todo um burburinho ao longo da gravação, que demorou cerca de um ano. Um famoso produtor ia trabalhar com eles, tal de Brian Eno. Eles queriam fazer um álbum diferente, mais experimental. A banda como um todo sentou e estudou para produzir. Eu acho legal quando alguma coisa que já tem o apelo popular - no caso eles já eram famosos – e acaba por ousar e tentar algo diferente. Quando saiu, muitos críticos caíram em cima, dizendo que não era tão bom, nem experimental ou diferente (bla, bla,bla), quanto eles estavam vendendo. O mundo olhava o novo álbum do Coldplay. Mas eu acho um grande álbum. Muito criativo. Começa pela primeira faixa “Life in Technicolor”, que é instrumental. Não existe música instrumental no mundo pop, na dimensão do Coldplay. Ao longo das faixas eles brincam com a parte rítmica, fazem combinações exóticas e mantém o mesmo sentimento de tranquilidade - o que é o Coldplay. Uma banda que imergiu de cabeça no cenário pop.

O resultado de tudo isso: deu certo. O álbum fez muito sucesso.

Depois... sei lá. O próximo álbum aparece somente em três anos. Ouvi algumas coisas, não gostei tanto. Um outro mais além. Ok. Até parei um pouco de seguir. De qualquer maneira, eles sempre explodiram por aí e até no intervalo do SuperBowl participaram, que teve também o Bruno Mars tocando bateria.

Enfim, essas duas faixas recém lançadas me fizeram feliz essa semana e me motivaram a escrever. Às vezes bandas como o Coldplay, ou tantas outras do mundo pop, tem um papel importante na disseminação cultural. Virtualmente quase qualquer coisa que eles fizerem vai ser sucesso, ou será muito escutada. É bastante responsabilidade. Por isso acho legal quando há um escape da mesmice e predição de muita coisa que a gente acaba escutando, como no caso de Viva La Vida.

O “novo” Coldplay me fez lembrar o "antigo" Coldplay junto com essa pequena historinha.

#Blog #pop #Música #Album

25 visualizações

© 2016 por um quarto e um café.

CONTATO:
Canoas/RS - Brasil
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now